Publicações Populares

Escolha Do Editor - 2020

A prostatite afeta a concepção de uma criança: o efeito da prostatite no corpo e as características da concepção

Os distúrbios sexuais são um sintoma comum em prostatite crônicaalém disso, não devem ser consideradas como manifestação da PC, mas como complicação.

Um longo curso do processo inflamatório na próstata na ausência de tratamento adequado está repleto de desenvolvimento espermaglutinação (ligação de esperma), que é uma razão para a fertilidade prejudicada.

É possível conceber uma criança com prostatite crônica? Falaremos sobre isso no futuro.

Abuso sexual

Posso fazer sexo com prostatite crônica? Vida sexual estável é prevenção e tratamento prostatite crônica. Mas apenas no modo normal medido para aliviar a excitação sexual.

Longo e repetitivo episódios de ejaculação com uma relação sexual, pelo contrário, elas só podem agravar a situação, e a abstinência por muito tempo não só interfere no tratamento, mas também pode agravar o processo inflamatório.

O problema de muitos homens cumprirem seu dever conjugal são os distúrbios sexuais que se desenvolvem contra prostatite crônica. O quadro clínico de distúrbios sexuais é diverso, mesmo em um paciente, em diferentes estágios da doença.

Identificado com mais frequência:

  • ejaculação acelerada,
  • opressão do desejo sexual,
  • distúrbio de ereção.

Alguns pesquisadores acreditam que a disfunção sexual prostatite crônica desenvolve em etapas.

Primeiro, a ejaculação precoce ocorre, então, problemas com uma ereção e, como resultado, libido diminuída.

De acordo com estatísticas prostatite crônica reduz a frequência das relações sexuais em 85% pacientes e em 43% Em alguns casos, um homem abandona completamente as relações sexuais, exacerbando apenas sua doença.

Quanto a libido mais baixaentão na maioria % casos, seu enfraquecimento ocorre no fundo de transtornos mentais, principalmente associados à disfunção erétil.

É importante deixar claro para o homem que uma vida sexual medida com prostatite crônica necessário para o sucesso do tratamento.

Infertilidade

Violação fertilidade (capacidade de fertilização) com prostatite crônica pode ser devido às seguintes causas associadas à doença:

  • motilidade espermática diminuída,
  • inibição da espermatogênese,
  • ligação de espermatozóides.

O desenvolvimento das condições acima contribui para o processo inflamatório atual na próstata, o que prejudica a qualidade do sistema reprodutivo. A infertilidade masculina geralmente se desenvolve com PC causada por ureaplasma ou Escherichia coli.

Geralmente infertilidade, surgindo no contexto da prostatite crônica, não é absoluto e, na maioria dos casos, as causas que contribuem para isso podem ser corrigidas.

Planejamento

Posso engravidar com prostatite crônica? Prostatite crônica e gravidez - coisas compatíveis.

Mas, na fase de planejamento, um homem recebe um exame completo e diversas medidas terapêuticas:

  • antibioticoterapia para etiologia bacteriana crônica,
  • terapia anti-inflamatória
  • terapia hormonal
  • preenchendo a falta de minerais e vitaminas,
  • correção de distúrbios imunológicos,
  • restauração da perviedade dos vasos deferentes.

Se o paciente tem um distúrbio psicológico que impede a concepção (diminuição da libido, potência prejudicada) - nesse caso, é necessário psicoterapia.

Vá diretamente ao processo de concepção somente após o tratamento bem-sucedido e, por algum tempo após, necessário para restaurar o corpo. Especialistas recomendam esperar com concepção 2 meses após terapia.

Quanto ao efeito da prostatite na gravidez, a relação entre aborto espontâneo e inflamação crônica próstata não está instalada. No entanto, o transporte constante de infecção genital pode ativar a síntese de prostaglandinas em uma mulher grávida, o que pode causar aborto espontâneo e aumento do tônus ​​uterino.

Perigo de doença

Antes de determinar como a prostatite afeta a concepção de uma criança, você precisa descobrir o que essa doença é insidiosa. Como mencionado acima, a inflamação da próstata pode levar a muitos problemas de saúde graves. Isto é devido ao fato de que este órgão é muito importante no trabalho do corpo humano. Apesar do fato de a doença ser masculina, também pode ameaçar as mulheres.

A próstata é responsável pelas seguintes funções:

  • produz ejaculação
  • participa no intercâmbio de determinadas substâncias,
  • regula a circulação sanguínea dos órgãos internos da área pélvica.

Como resultado de alguns fatores externos desfavoráveis ​​ou de várias infecções na glândula, começam processos patogênicos que interrompem seu funcionamento normal. A partir daqui, o efeito direto da prostatite na concepção de uma criança é criado. À medida que a doença progride, microorganismos nocivos penetram ainda mais no sistema genito-urinário, afetando os tecidos moles dos testículos, uréia e uretra, resultando em cicatrizes, o que dificulta a remoção de resíduos e a movimentação de espermatozóides ao longo da uretra. Assim, as chances de o homem se tornar pai são bastante reduzidas.

Na ausência de tratamento, a circulação sanguínea de outros órgãos internos é perturbada e processos estagnados se desenvolvem, dos quais, por sua vez, todo o organismo sofre. Como a prostatite afeta a concepção? Mesmo se a potência persistir, a microflora patogênica leva a uma alteração na composição química do esperma. Ele contém bactérias; portanto, se uma mulher conseguir engravidar, o feto pode não se desenvolver adequadamente e o bebê nascerá com alguma anormalidade. Há também um grande risco de aborto espontâneo ou localização ectópica de um óvulo fertilizado.

Respondemos à pergunta sobre se a prostatite afeta a concepção de uma criança, mas como isso pode ser perigoso para uma mulher? Se o parceiro sexual sofre dessa doença, a microflora patogênica penetra no corpo da garota, como resultado de que bactérias e toxinas infectam os tecidos moles da vagina. Neste contexto, muitas patologias se desenvolvem com frequência, entre as quais as mais perigosas são a inflamação da glândula de Bartholin, endometrite, salpingooforite e obstrução das trompas de falópio.

Se a prostatite em um homem adquire uma forma crônica, nesse caso a probabilidade de uma recuperação bem-sucedida é bastante reduzida e conseqüências perigosas também podem se desenvolver. Nesse caso, uma formação benigna pode se transformar em um tumor maligno. Nesse caso, a terapia medicamentosa é inútil e requer intervenção cirúrgica.

Patologia e capacidade reprodutiva masculina

Vamos nos debruçar sobre isso com mais detalhes. A prostatite afeta a concepção? Isso já foi dito acima. A doença leva ao fato de que marido e mulher por muito tempo não podem ter um filho. Parece que as tentativas de conceber são feitas de acordo com todas as recomendações de especialistas, mas não há resultado. Segundo os médicos, mesmo que um homem não tenha disfunção erétil, a fertilização pode não ocorrer, uma vez que os espermatozóides infectados simplesmente morrem antes de atingirem o óvulo.

Pode haver muitas razões para concepções malsucedidas, mas todas elas estão diretamente relacionadas à inflamação da próstata. A doença se desenvolve lentamente e muitas vezes pode ocorrer sem sintomas pronunciados e intensos. No entanto, desde o início de sua aparência, ocorrem danos aos tecidos moles e musculares, levando a alterações estruturais. Além disso, as infecções levam ao desenvolvimento de outras patologias que pioram o bem-estar de uma pessoa e complicam significativamente o tratamento.

A prostatite e a concepção também estão inter-relacionadas, também porque os medicamentos são usados ​​para tratar a doença, alguns dos quais têm um efeito negativo no ciclo de vida dos espermatozóides. Para minimizar a probabilidade de complicações e aumentar as chances de uma gravidez bem sucedida, o tratamento deve ser oportuno e eficaz. É importante entender que, mesmo que a próstata do homem seja parcial ou completamente removida, a possibilidade de conceber um bebê permanece.

Prostatite e capacidade reprodutiva feminina

Como a prostatite afeta a concepção no caso dos homens, examinamos, mas existe uma relação entre a próstata e a capacidade de se reproduzir na bela metade da humanidade? A resposta é bastante óbvia. Como já mencionado, os microorganismos patogênicos que vivem na bexiga e na uretra podem penetrar na vagina e levar ao desenvolvimento de muitas patologias graves. O pior de tudo é que, mesmo após terapia complexa, a probabilidade de engravidar é significativamente reduzida. Isso se deve não apenas à prostatite no cônjuge, mas também ao efeito negativo de certos medicamentos no corpo feminino.

A mais perigosa é uma gravidez ectópica, que muitas vezes leva a uma interrupção no desenvolvimento do feto ou aborto. Mas mesmo que uma mulher consiga normalmente levar o bebê até o nascimento, não há garantia de que ele nascerá saudável. Além disso, distúrbios da microflora vaginal podem desenvolver doenças como cistite, inflamação da uretra, intoxicação grave, vaginite e outros.

Na ausência de tratamento oportuno, um homem desenvolve prostatite crônica. A influência na concepção, neste caso, é maior, pois com a progressão da doença no parceiro, a mulher pode ser infectada por uma infecção bacteriana, o que levará a alterações nos tecidos moles e outras consequências negativas.

Conceitos gerais

A inflamação da próstata ocorre de várias formas: bacteriana, não bacteriana, crônica ou na forma de prostatodinia.

A mais perigosa e quase incurável é considerada prostatite crônica, que geralmente se desenvolve latentemente. Os cônjuges podem tentar engravidar por muitos anos, sem nem perceber que o potencial pai tem sérios problemas com a próstata.

Enquanto isso, sob a influência de patologia traiçoeira, a libido do cônjuge cai visivelmente, ele não é mais atraído por feitos na cama, perde o interesse nesse lado da vida familiar e, quando ejacula em vez de um orgasmo, o homem começa a sentir dor no períneo.

A inflamação se desenvolve por várias razões, seus agentes causadores podem ser vírus ou bactérias. Além disso, fatores como relações sexuais promíscuas, hábitos não saudáveis ​​e sobrecargas físicas, dietas não saudáveis ​​e tensões frequentes, hipotermia etc. também podem provocar inflamação prostática. Embora a patologia tenha um efeito negativo no líquido seminal do marido, a gravidez da esposa é provável se a inflamação não é infecciosa.

Como a prostatite afeta a fertilidade

Muitos sabem que a prostatite e a concepção são difíceis de combinar, mas por que isso acontece e por que esse efeito é perigoso. A capacidade do espermatozóide masculino de penetrar na célula feminina é devida a muitos fatores, como atividade e estágio da inflamação prostática, bem como a disseminação do processo inflamatório para órgãos vizinhos adjacentes à próstata, que também têm um certo significado para concepção e fertilidade em geral.

Com a inflamação das estruturas responsáveis ​​pela secreção ou produção de células germinativas, garantindo sua maturação e mobilidade, a fertilidade masculina é seriamente prejudicada, a fertilidade diminui. Nem sempre uma excelente ereção e uma boa saúde ginecológica podem proporcionar ao casal uma concepção bem-sucedida de prostatite. A inflamação crônica com um curso oculto ativa muitos processos patológicos, incluindo disfunção genital crônica.

Qualquer inflamação é manifestada por sintomas dolorosos, febre e reações hipertérmicas, inchaço, etc. Mas para os espermatozóides, a hipertermia é a condição mais perigosa, porque o calor excessivo leva à inviabilidade dos espermatozóides. O problema é que o homem tenta evitar visitas ao urologista, considerando essa uma ocupação vergonhosa. É especialmente difícil para os homens visitarem um médico em relação a problemas de fertilidade ou ereção, porque é psicologicamente difícil para uma metade forte informar o médico sobre problemas sexuais. Mas, como resultado dessa visita, o médico poderá encontrar rapidamente o regime ideal de tratamento, o que salvará o paciente de muitos problemas.

Problemas de fertilidade na prostatite

Para entender se é possível conceber uma criança com prostatite, você precisa entender como a doença afeta um homem. A fertilidade é mais afetada pelas formas agudas, crônicas e bacterianas de prostatite. A inflamação prostática bacteriana ocorre no contexto de relações sexuais desprotegidas quando agentes patogênicos como ureaplasma, tricomônadas ou gonococos etc. entram no corpo do paciente.Estes microrganismos penetram no tecido da glândula, multiplicam-se ativamente e provocam a formação de focos inflamatórios, como resultado da prostatite bacteriana.

O corpo responde à inflamação com a atividade aguda da produção de leucócitos. Essas células são enviadas para focos inflamatórios para destruir microorganismos bacterianos patogênicos, como resultado dos quais componentes tóxicos se acumulam na próstata. Mas como os homens evitam os médicos e preferem ser tratados por conta própria, muitas vezes tomam os remédios errados, apenas exacerbando sua condição.

Como resultado, continua a reprodução ativa da microflora, que se espalha para outros tecidos do sistema reprodutivo, incluindo testículos. Além disso, substâncias tóxicas liberadas por microrganismos danificam as paredes do ducto deferente, onde ocorrem cicatrizes e estreitamento do lúmen. Como resultado, o esperma não pode mais penetrar na próstata, onde eles devem ser diluídos com secreção prostática, e o número total de espermatozóides também é reduzido. Se a patologia não for tratada, a prostatite bacteriana é crônica.

É aqui que fica claro como a prostatite afeta a concepção. Externamente, o homem parece saudável e seus sintomas prostáticos não o incomodam, até que ocorra uma exacerbação. Mas no corpo, neste momento, o processo inflamatório e as alterações patológicas continuam e, além disso, o patógeno continua a se multiplicar. Como resultado, o quadro não é muito favorável: o esperma morre devido a efeitos tóxicos, a secreção prostática muda, o que cola o esperma e não o dilui, há uma violação da circulação pélvica baixa e a disfunção erétil se desenvolve.

O efeito da prostatite em uma mulher

Além da questão de saber se é possível engravidar com prostatite, as mulheres devem se preocupar sobre como a inflamação prostática afeta sua saúde ginecológica e reprodutiva.

  1. Ao ter relações sexuais com um parceiro com prostatite infecciosa, juntamente com ejaculados, patógenos, suas toxinas e outros patógenos penetram na vagina da mulher.
  2. Mudanças no pH nos tecidos mucosos das estruturas genitais começam.
  3. Tais processos impedem o avanço do esperma e também reduzem seriamente a imunidade das mulheres, criando condições simplesmente ideais para a penetração e reprodução de microorganismos patogênicos que provocam doenças femininas.

Além disso, no contexto da penetração de patógenos nos homens, as meninas podem sofrer patologias como endometrite e obstrução tubária, anexexite e bartolinite. Essas condições patológicas afetam negativamente a capacidade de ter filhos. Portanto, podemos dizer que a inflamação que se desenvolve em um homem na próstata afeta adversamente a saúde sexual e reprodutiva feminina.

O perigo da prostatite para o desenvolvimento fetal

Segundo as estatísticas, cerca de 2% dos recém-nascidos morrem nos primeiros dias de vida. Na maioria dos casos, patologias intra-uterinas tornam-se a causa da morte. A presença de inflamação prostática no pai da criança pode apenas levar ao desenvolvimento de tais patologias intra-uterinas. Com a prostatite, você pode ter filhos, mas o risco é alto de que a gravidez termine sem sucesso ou que o bebê nasça com patologias congênitas graves.

A questão de saber se a prostatite afeta a concepção de um filho é feita por mais de um casal. O próprio fato da concepção pode ou não acontecer. Tudo depende de quanto o homem está doente, que forma de inflamação ele tem, se há complicações, etc. Além disso, a concepção com prostatite pode não acontecer por uma razão tão trivial como a falta de intimidade sexual. Afinal, a inflamação afeta negativamente as funções eréteis, causando sensações dolorosas com proximidade e ejaculação, sensação de queimação e coceira, urgência urinária frequente, ejaculação precoce, etc.

É possível identificar a presença de problemas reprodutivos que surgiram no contexto da inflamação prostática com a ajuda da análise de espermatozóides, que mostrará baixa atividade das células germinativas, contagem insuficiente de espermatozóides no ejaculado etc. Mas esse quadro pode não ocorrer em todos os pacientes.

A probabilidade de uma gravidez perdida

O feto é particularmente vulnerável a microorganismos bacterianos e outros patogênicos nas primeiras semanas de gestação, até cerca de 9 a 10 semanas, enquanto a placenta ainda não se formou. Sabe-se que as migalhas fornecem proteção completa contra influências externas negativas durante todo o período de gestação.

Posso engravidar se meu marido tiver prostatite? Sim, mas durante a relação sexual com esse homem, mesmo que o bebê seja totalmente concebido, os patógenos prostáticos penetram no interior do esperma, se espalham pela área genital feminina e afetam negativamente o desenvolvimento do feto ainda imaturo.

Como resultado desse impacto, os processos de desenvolvimento fetal são interrompidos, o embrião morre dentro do corpo feminino e a gravidez congela. Como resultado, pode ocorrer um aborto espontâneo ou a menina precisará passar por limpeza cirúrgica.

Ectópico devido a inflamação da próstata

Há outra condição perigosa: como a prostatite afeta a concepção, que está associada ao implante ectópico do óvulo.

  • Na maioria das vezes, o embrião é fixado nas trompas de falópio, embora seja provável que seja fixado nos ovários, pescoço etc.
  • Se, com intimidade sexual, microrganismos patogênicos e toxinas de um parceiro com prostatite penetraram no corpo feminino, aumenta o risco de desenvolver um processo inflamatório nos tecidos do útero e das trompas de falópio.
  • E o processo inflamatório nos órgãos genitais da mulher é um dos gatilhos para o desenvolvimento de uma gravidez ectópica.

Essa condição pode comprometer a vida do paciente, principalmente se a trompa de Falópio se romper. Se o paciente não receber ajuda médica oportuna, um resultado fatal é inevitável. Portanto, a detecção precoce dessa patologia e a extração de um óvulo fetal anormalmente fixo são importantes mesmo antes de crescer e quebrar as paredes da trompa de Falópio.

É possível conceber uma criança saudável

É possível ter filhos se um homem tem inflamação prostática. O início da gravidez é provável. Mas é melhor que um homem se submeta a um exame com antecedência para descobrir a presença de uma patologia que impede a concepção. Com a próstata, é possível conceber uma criança, mas não há garantia de que a gravidez seja a termo ou a criança nascerá saudável.

Se o cônjuge sofre de inflamação prostática, então microorganismos patogênicos serão encontrados no líquido substituído. Nesse caso, é melhor recusar a concepção, porque essa condição de um homem prejudica a fertilização. A concepção em tal condição está repleta de patologias da gravidez, e a saúde da mulher corre riscos desnecessários.

A gravidez ocorrerá após a cirurgia de varicocele: estudos relacionados à gravidez após a varicocele

Pesquisadores holandeses queriam descobrir se as chances de gravidez após a cirurgia de varicocele estão aumentando.

  • Dez ensaios clínicos randomizados foram realizados. Eles foram assistidos por um total de 900 homens que não podiam conceber filhos. A razão para a baixa taxa de natalidade não era clara.
  • A maioria dos homens tinha esperma de baixa qualidade.

Os resultados do estudo mostraram:

  • 32 em cada 100 mulheres engravidaram após a cura da varicocele do parceiro. Em outras palavras, a gravidez após a cirurgia de varicocele nem sempre ocorre.
  • 16 em cada 100 mulheres engravidaram durante o ano, embora o parceiro não tenha tratado a varicocele.

Esses números são médias e são retirados de vários estudos.

Perguntas que os homens com diagnóstico de varicocele geralmente fazem aos médicos:

  • Quanto depois da varicocele posso engravidar? Melhorar os parâmetros espermáticos no marido pode levar de 3 a 6 meses. Após esse período, a esposa pode engravidar.
  • Posso engravidar com varicocele? É possível, especialmente se a varicocele estiver no estágio inicial. A fertilidade masculina depende do número de espermatozóides no ejaculado, sua motilidade, o conteúdo de leucócitos, glóbulos vermelhos, formas normais de esperma e outros parâmetros. Os candidatos preferidos para a cirurgia de remoção de varicocele são homens com baixa contagem de espermatozóides (15 a 20 milhões em 1 ml). Uma mulher também deve ser examinada por um ginecologista antes da cirurgia ser realizada em seu parceiro.

Qualquer cirurgia de varicocele pode ter efeitos colaterais. As análises dos pacientes mencionam hematomas, infecções, hidropisia do testículo e danos aos vasos sanguíneos.

A varicocelectomia (cirurgia de varicocele) é um passo desagradável na vida de um homem, e nem todos decidirão sobre isso, sabendo que nem um único médico dará uma garantia de 100% do resultado (gravidez e parto em uma mulher). O papel do procedimento na melhoria da função reprodutiva masculina com sinais de varicocele tem sido discutido na medicina há muito tempo.

Alguns estudos demonstraram melhora da fertilidade após cirurgia com varicocele, enquanto outros não mostram relação entre varicocele e concepção. Em busca de uma resposta, os especialistas da Cleveland Clinic for Reproductive Medicine realizaram uma metanálise dos dados existentes na literatura médica.

A excisão cirúrgica das veias do cordão espermático em pacientes inférteis com testículo varicoso perceptível e pelo menos um parâmetro espermático "não saudável" aumenta as chances de uma gravidez espontânea.

Com a varicocele nos homens, a varicocelectomia é uma ajuda à saúde muito mais eficaz do que vitaminas, medicamentos ou conselhos de especialistas de fóruns sob o lema "estamos em casa". É por isso que os urologistas repetem o mantra para os pacientes "apenas a cirurgia ajudará no problema da varicocele".

A varicocele é uma violação comum do estado das veias no local do plexo papilar no escroto. Distinguir entre varicocele primária e secundária.

  • O primeiro é caracterizado pela ausência de válvulas na veia testicular ou fraqueza congênita da parede venosa.
  • O desenvolvimento do secundário ocorre devido a processos patológicos que interrompem a saída de sangue do testículo.

O diagnóstico da varicocele é baseado na combinação de um exame médico do paciente e de um histórico médico. Para confirmar o diagnóstico de infertilidade, você precisa fazer um espermograma. Somente a varicocele palpável tem uma provável relação com a infertilidade. A maioria dos estudos mostra uma melhora na qualidade do esperma (15 a 15%) e na fertilidade após o tratamento de uma pessoa com varicocele.

A fertilização intra-uterina (OMM) e a fertilização in vitro (FIV) ou injeção intracitoplasmática de espermatozóide (ICSI) são as opções mais comuns para ajudar na varicocele e na infertilidade em homens. A escolha da opção correta depende de:

  • se uma mulher tem indicações ou contra-indicações para fertilização in vitro,
  • dor e outros sintomas desagradáveis ​​devido à varicocele no momento disponível para a concepção.

A varicocelectomia é, na maioria dos casos, uma opção potencialmente mais econômica para a infertilidade por varicocele em comparação com a fertilização in vitro + ICSI. O objetivo do tratamento cirúrgico da varicocele é prevenir o refluxo (fluxo sanguíneo na direção oposta ao fluxo normal). Após a veia afetada ter sido ligada ou preenchida com itens especiais, o sangue não pode mais fluir de volta para o testículo. E a função de uma veia enfaixada será assumida por outras saudáveis.

A presença de varicocele pode levar a uma diminuição progressiva dos parâmetros espermáticos e à espermatogênese prejudicada - o processo de maturação espermática no testículo.

Atualmente, muitos homens sofrem de infertilidade; portanto, no casamento, as mulheres muitas vezes se perguntam como verificar a infertilidade em um homem. De fato, a responsabilidade pela concepção na maioria dos casos recai sobre a parte masculina da família.

Se surgir tal dificuldade, os dois cônjuges devem entrar em contato com um especialista para garantir que o problema esteja com o homem. A principal causa de infertilidade masculina é considerada obstrução do ducto deferente e fatores psicológicos. Mas você não deve se auto-diagnosticar e, portanto, é necessário não atrasar a visita ao médico.

Para determinar a infertilidade masculina, é melhor passar alguns espermogramas. Para obter resultados confiáveis, um homem deve seguir certas regras.

Antes do exame por alguns dias, você deve abster-se de:

  • de fazer sexo,
  • de drogas
  • de álcool
  • de fumar
  • do superaquecimento dos testículos,
  • de café.

Para testar a infertilidade masculina, o esperma é coletado em uma tigela especial em uma sala equipada no laboratório.

Para obter esperma, um homem deve se masturbar. A análise pode não ser confiável se o espermatozóide foi obtido como resultado de uma relação sexual interrompida ou levado para o laboratório em um preservativo.

Em nenhum caso você deve tentar se diagnosticar independentemente em casa. Vale a pena entender que mesmo instrumentos de alta precisão cometem erros, e nem sempre a análise da primeira tentativa pode mostrar o resultado final verdadeiro.

Quando surge uma pergunta sobre infertilidade, também surge o seguinte: "Para qual médico eu devo ir?" Primeiro de tudo, você precisa entrar em contato com um urologista, após um exame inicial e um questionamento, ele o encaminhará para o exame. Este procedimento inclui várias etapas que ajudarão a determinar se um homem é infértil ou não.

»Alt =» Análise espermática »w>

  • Primeira etapa. Inclui os seguintes procedimentos:
  1. Estudo da vida, saúde e histórico médico do paciente. O médico conduz uma conversa com um homem, analisa os testes que foram aprovados anteriormente. Ele certamente descobrirá se doenças urológicas, doenças do sistema reprodutivo foram previamente transferidas e se o homem já foi tratado por uma infecção sexualmente transmissível, bem como se existem doenças crônicas. Especifica por quanto tempo a concepção não ocorre, se o parceiro fez um aborto e assim por diante. Mas vale a pena entender que um único estudo de história não será suficiente e, portanto, é necessário fazer todos os testes.
  2. Espermograma. É uma obrigação. Ao fixar alterações no sêmen, recomenda-se que várias submissões repetidas da análise sejam realizadas pelo menos duas semanas depois.
  3. Teste MAR. Ajuda a identificar o número exato de espermatozóides que não são adequados para fertilização. Se o resultado exceder 50%, é feito o diagnóstico de infertilidade imunológica.
  4. Imunoensaio enzimático. Ajuda a determinar o título de anticorpos anti-esperma.
  5. Consulta com um andrologista. Ajuda a determinar a gravidade das características sexuais secundárias, examinar o pênis, testículos e glândulas mamárias nos homens.
  6. Análise citológica. Fornece informações confiáveis ​​sobre a uretra distante e as vesículas seminais.
  7. Análise para a detecção de bactérias na secreção da próstata. O sangue também é administrado para bioquímica e para uma análise geral, o grupo sanguíneo e o fator Rh são determinados. Uma análise para determinar o nível do hormônio masculino testosterona.
  • Segunda etapa. Se após o primeiro estágio não foi possível descobrir as causas da infertilidade, o médico prescreve o próximo estágio, que inclui:

"Alt =" Análise hormonal estimulante do folículo "w>

  1. Análise do hormônio folículo-estimulante, hormônio luteinizante, testosterona, globulina de ligação ao hormônio sexual.
  2. Escroto de ultra-som. Ajuda a detectar alterações estruturais e patologia dos apêndices, testículos e próstata.
  3. Método TRUS. Ajuda a detectar alterações nas vesículas seminais.
  4. Estudo Doppler.
  5. Ensaio imunossorvente ligado a enzima em conjunto com a reação em cadeia da polimerase.
  6. Pesquisa em nível genético.
  7. Estudo de centrífuga de esperma.
  8. Exame de urina obtida após a ejaculação.
  9. Biópsia testicular.

Para evitar o risco de ter um bebê saudável, a gravidez deve ser cuidadosamente planejada. E se houver algum problema, você deve definitivamente procurar ajuda de um especialista e um exame completo. As análises ajudarão a mostrar qualquer anormalidade que ocorra no corpo. Certifique-se de passar no exame junto com seu parceiro antes da concepção, para garantir que você possa conceber uma criança e ela possa suportar.

»Alt =» Consulta com um urologista »w>

Não tenha medo dos médicos e ignore suas visitas, porque quanto mais cedo você encontrar um problema, mais fácil será resolver. Se você ainda deixar a situação passar por acaso, deve entender que será mais difícil curá-lo e ninguém garantirá que a criança será completamente saudável.

Portanto, aborde sua saúde masculina com total responsabilidade e compreensão da situação, porque a infertilidade masculina, na maioria dos casos, se não for negligenciada e não for congênita, pode ser curada. O principal é ter paciência e apoio para sua alma gêmea.

Se você é incapaz de conceber uma criança devido a algum problema psicológico, definitivamente precisa entrar em contato com um psicoterapeuta e terapeuta sexual que ajudará a desvendar um emaranhado tão emaranhado.

Mas você não deve evitar testes que ajudem a garantir que você não tenha problemas com o desenvolvimento físico e o funcionamento adequado dos órgãos genitais, próstata e testículos.

Se você decidir curar a infertilidade masculina, não deve apenas seguir as recomendações de um especialista, fazer tratamento, mas também prestar atenção à sua vida e fazer alguns ajustes.

A prostatite pode ser aguda e crônica. Somente em 10% dos casos estamos falando sobre a natureza infecciosa e inflamatória do processo patológico.Nos 90% restantes das situações clínicas, observa-se uma forma degenerativa de patologia, durante a qual o órgão sofre mutação e deixa de desempenhar suas funções normalmente.

Segundo as estatísticas, cerca de 60% de todos os homens que sofrem de lesões na próstata têm problemas com a fertilidade. Na prática, isso significa a impossibilidade de uma concepção normal até que a cura ocorra. Além disso, serão necessárias medidas de restauração. O que você precisa saber sobre a relação entre doenças da próstata e infertilidade?

A próstata desempenha várias funções importantes:

  • Barreira. Previne o refluxo (jogando a urina de volta para a bexiga), garante o fluxo normal e a evacuação da urina.
  • Promove a ejaculação adequada.
  • A função secreta ou função de produzir suco de próstata. Esta tarefa é a mais importante, porque é graças à secreção da próstata que a fertilização do óvulo é possível.

O suco de próstata por si só tem uma série de características:

  • Nutre e protege o esperma. Assim que as células germinativas vão além do corpo, elas se encontram em um ambiente externo agressivo. Eles precisam da proteção e apoio que o suco da próstata fornece. O segredo é uma espécie de "airbag".
  • O segredo tem um efeito bactericida, devido ao qual as células superam com sucesso a distância do ducto deferente ao óvulo.
  • O suco de próstata neutraliza o ambiente ácido da uretra masculina. Afinal, ácido é a morte de espermatozóides saudáveis.

Os fatores dos efeitos da prostatite na fertilidade masculina são numerosos:

  • Primeiro de tudo, há uma lesão de células germinativas com substâncias tóxicas que são abundantemente produzidas durante a vida da flora patogênica. Estamos falando sobre a forma bacteriana da doença, mas às vezes temos que falar sobre suas outras variedades, quando a lesão bacteriana parece secundária ao processo principal.
  • A prostatite não vem sozinha. Por assim dizer, parafraseando um ditado famoso. Testículos (testículos) também sofrem frequentemente. As interrupções no trabalho dos testículos são sempre acompanhadas por mudanças bruscas no plano hormonal. O resultado é uma diminuição na produção de hormônios masculinos específicos para andrógenos. Primeiro de tudo, a síntese de testosterona sofre. Existe uma relação direta entre a concentração do hormônio sexual masculino e a espermatogênese (consulte “O efeito do nível de testosterona na concepção”).
  • Alguns tipos de patógenos bacterianos podem produzir oxigênio nas formas ativas. É um agente oxidante mortal que destrói o esperma oxidando a parede celular. O resultado é uma redução no número de células germinativas saudáveis ​​que podem fertilizar um ovo.
  • Um longo curso de patologia da próstata leva à inflamação secundária das vesículas seminais - vesiculite. Ambas as doenças descritas levam a cicatrizes do ducto deferente. O resultado - apenas parte da semente é ejetada para o canal uretral. Segundo estudos, para a fertilização normal, são necessários pelo menos 3-5 ml de espermatozóide, em cada mililitro - pelo menos 20 milhões de células. Esta é a única maneira de contar com uma fertilização adequada.
  • Como resultado da exposição a células germinativas de agentes virais, resíduos de bactérias e similares, são possíveis mutações espontâneas de espermatozóides. Uma diminuição na viabilidade espermática e uma diminuição no número de células saudáveis ​​é um final natural. Pior ainda, se um desses espermatozóides ainda fertiliza o óvulo. Já existe uma alta probabilidade de mutações e defeitos no feto.
  • Segundo estudos recentes, qualquer forma de prostatite reduz o número de espermatozóides saudáveis ​​em quase um quarto pelo menos. O motivo é complexo.
  • Há um aumento na acidez do suco de próstata. Os motivos estão violando a secreção, bem como a liberação de uma grande quantidade de toxinas na estrutura do suco. O resultado é a morte da maioria das células germinativas.
  • Há uma diminuição nas propriedades nutricionais e protetoras do suco de próstata. O número desejado de células não atinge o ovo.
  • A prostatite torna impossível realizar relações sexuais normais, pois reduz a função erétil. O pênis não é forte o suficiente para ter relações sexuais ou a ejaculação é muito cedo.

Dependendo da gravidade dos distúrbios descritos, observa-se oligozoospermia em caso de prostatite, quando espermatozóides viáveis ​​se tornam insuficientes, necrosperosmia, quando não há espermatozóides adequados para fertilização. Em alguns casos, uma situação é possível quando as células germinativas não são suficientemente móveis - astenenozoospermia. Existe relativa infertilidade. Este efeito é exercido pelas formas aguda e crônica da doença.

Continue lendo: Quanto beber antes de conceber um homem e quanto isso é importante?

A presença de prostatite na anamnese sugere que você pode dizer adeus ao parto para sempre? Felizmente não. Estamos falando de infertilidade relativa. Ou seja, a função sexual é restaurada assim que o paciente passa por um curso oportuno e adequado de tratamento para a doença. No entanto, você deve se apressar. Com a prostatite crônica em longo prazo, os anticorpos espermáticos (ASAT) começam a ser produzidos no corpo. Este é um fator no desenvolvimento da infertilidade imunológica. Esta forma de condição é tratada extremamente mal. Essa infertilidade é mais próxima do absoluto. Se a infertilidade imunológica em mulheres pode ser corrigida por fertilização in vitro (mas apenas 40% é bem-sucedida na melhor das hipóteses), nos homens, o comprometimento imunológico da fertilidade é resistente a muitos tipos de terapia e quase não é tratado.

Leia mais: Preparando um homem para a concepção: aspectos básicos

O efeito da prostatite na infertilidade é diverso. É sempre de natureza negativa, portanto, requer correção urgente. Caso contrário, o estado entra em uma forma resistente e você pode esquecer a concepção bem-sucedida. Não negligencie sua saúde. Recomenda-se entrar em contato com um urologista andrologista em tempo hábil e iniciar o curso do tratamento. Portanto, a previsão será o mais favorável possível.

Muitas causas podem levar ao desenvolvimento de inflamação prostática, no entanto, sua detecção e tratamento oportunos são da maior importância. Por que isso é tão importante? A prostatite pode levar a consequências muito desagradáveis, não apenas em relação à saúde dos homens, mas também às mulheres e até seus filhos.

  1. A próstata é extremamente importante para o trabalho de todo o corpo de um homem, porque desempenha muitas funções vitais: participa da produção de sementes, do metabolismo da testosterona e também regula a circulação sanguínea pélvica baixa. Quando a próstata se inflama sob a influência da microflora patogênica, são liberadas toxinas que penetram no tecido dos testículos, estreitam o ducto pelo qual o fluido seminal passa e provocam a formação de cicatrizes. Como resultado, a entrada de esperma na próstata é difícil e muitos também morrem sob a influência de toxinas. Como resultado, a natureza dos segredos muda, os espermatozóides viáveis ​​restantes são colados, o que praticamente priva o homem de uma chance de paternidade. Além disso, a circulação pélvica piora, o que provoca estagnação e impotência. É possível conceber uma criança com prostatite? Mesmo se o cônjuge for capaz de ter relações sexuais, seu esperma mudará a composição. Ele contém toxinas, microorganismos patogênicos e espermatozóides defeituosos, por isso é impossível conceber uma criança de pleno direito a partir desse biomaterial. Em meio a todas as mudanças, a infertilidade irreversível pode se desenvolver.
  2. Os problemas de concepção já foram indicados acima, mas, além disso, se ocorrer a fertilização, eles podem surgir em relação ao suporte do feto. A inflamação prostática geralmente causa aborto espontâneo, localização fetal ectópica ou gravidez perdida.
  3. Efeito negativo na saúde da mulher. Com a intimidade sexual de um homem com prostatite, espermatozóides, toxinas e microorganismos patogênicos penetram no corpo feminino. Essa composição do esperma afeta negativamente a condição do ambiente vaginal, dificultando o avanço do esperma já enfraquecido. E, em casos difíceis, esse espermatozóide causa o desenvolvimento de condições patológicas perigosas, como bartolinite, endometrite, anexexite ou obstrução tubária.

Se um homem tem um processo inflamatório crônico na próstata, as consequências podem ser mais complexas e difíceis de curar. Portanto, a prostatite deve ser tratada, não permitindo sua degeneração em formas crônicas.

Homens que sofrem de inflamação da próstata, e especialmente de seus cônjuges, recorrem frequentemente a especialistas com uma pergunta - como a prostatite afeta a concepção. Essa ansiedade geralmente ocorre em casais que não conseguem engravidar por um longo tempo. Aqui está o que os especialistas dizem sobre isso. Mesmo que um homem possa ter relações sexuais completas, ele não tem disfunções eréteis, a fertilização ainda pode não ocorrer, porque o esperma doente não é capaz de fertilizar uma célula feminina. Tais distúrbios ocorrem num contexto de vários fatores, mas todos eles têm uma conexão com a prostatite.

Em primeiro lugar, esse efeito é observado no contexto da própria inflamação. De fato, a prostatite é tipicamente caracterizada por uma lesão inflamatória prolongada que causa alterações estruturais glandulares. Aparecem formações cicatriciais que interferem na passagem do líquido seminal e, sob a influência da infecção, mudanças patológicas se espalham para as estruturas vizinhas. As bactérias também penetram no corpo feminino, provocando várias patologias.

Em segundo lugar, o efeito da prostatite na concepção é devido a fatores negativos no processo terapêutico. Afinal, alguns medicamentos afetam negativamente a viabilidade espermática. Às vezes, o tratamento é prescrito para ambos os cônjuges, enquanto a viscosidade do muco feminino na vagina muda, o que impede a passagem de espermatozóides e, portanto, o início da gravidez. Quando um homem é submetido a uma prostatectomia, que envolve a remoção da glândula, a concepção permanece possível, mas apenas com a ajuda da inseminação artificial, porque o homem desenvolve a ejaculação seca.

Quando um homem desenvolve inflamação aguda na próstata, ele precisa limitar a intimidade sexual e, com a AF, é necessário usar proteção por barreira para que a infecção não penetre no sistema reprodutor feminino. Se a prostatite é crônica, existe um alto risco de desenvolvimento de aderências nos canais seminais, como resultado do qual a concepção com prostatite se torna impossível. Para restaurar a reprodução masculina, será necessária cirurgia.

Especialistas tranquilizam - com qualquer prostatite, você pode conceber uma criança. E a prática prova isso, porque muitos casais, mesmo com prostatite, conseguiram engravidar e ter um bebê. Mas também não há 100% de confiança de que a concepção acontecerá, mas que a gravidez terminará com sucesso com o parto - não, porque o processo inflamatório e sua terapia muitas vezes levam a consequências muito sérias e às vezes perigosas.

  • Concepção ectópica. Penetrando no corpo de uma mulher, microorganismos patogênicos causam o desenvolvimento de processos patológicos no sistema reprodutivo, o que pode provocar obstrução tubária. Como resultado, a célula fertilizada é fixada fora do corpo uterino.
  • A ameaça de interrupção. Todos os mesmos microorganismos patogênicos podem afetar o curso da gravidez, provocando lesões infecciosas intra-uterinas do feto e complicando a gestação, incluindo morte intra-uterina ou naufrágio do feto, além de aborto.

Tais complicações são causadas pelo efeito negativo da prostatite em um parceiro na saúde da mulher. Patógenos no processo de relações sexuais penetram na mucosa vaginal, afetando negativamente a microflora do trato genital. Como resultado, o segredo se torna ácido e começa a estagnar, engrossar. Isso leva a uma diminuição da atividade motora dos espermatozóides que entram na vagina.

A prostatite afeta a concepção de uma criança? Claro que sim. Além disso, a prostatite infecciosa nas mulheres provoca inflamações genito-urinárias, como uretrite, cistite, etc. No contexto de processos inflamatórios, as membranas mucosas que revestem os órgãos reprodutivos (trompas de falópio e útero) degeneram, começam as adesões que impedem o avanço das células para o útero.

Além disso, a prostatite do cônjuge pode levar ao desenvolvimento de toxicose grave em uma mulher durante a gestação, vaginite e lesões infecciosas intra-uterinas do feto. Além disso, isso também é possível com inflamação não infecciosa.

Os médicos dizem que, com a prostatite crônica ou sua forma aguda, a probabilidade de problemas com o início da concepção e complicações na gravidez pode ser significativamente minimizada por meio de um curso de terapia competente e de qualidade. E, para evitar surpresas desagradáveis, é melhor que ambos os cônjuges sejam submetidos a um exame abrangente antes da concepção.

A terapia da inflamação prostática e o planejamento da concepção são condições necessárias para a concepção bem-sucedida de um bebê saudável. Embora a presença de prostatite também reduza as chances de gravidez, essa doença não é uma sentença definitiva. Nesse caso, o planejamento para um homem começa com um exame urológico. Se antes do planejamento o casal tivesse problemas como abortos espontâneos, concepções congeladas ou ectópicas, seria útil fazer do parceiro um espermograma. Esse estudo ajudará a determinar quanto um homem é capaz de conceber.

Além disso, um homem precisa passar por diagnósticos de ultrassom, um estudo da secreção prostática e análise hormonal. Após terapia antiprostática adequada, as chances de concepção são muito maiores. Após o tratamento, você deve discutir com seu médico a possibilidade de concepção. O período exato após o qual será possível iniciar tentativas de concepção depende da situação clínica do paciente. Normalmente, os urologistas são guiados pelos seguintes fatores:

  • É necessário que a terapia produza o efeito necessário. Na análise da uretra em um homem, não deve haver patógenos infecciosos, os glóbulos brancos são normais, dados estáveis ​​de espermograma.
  • É necessário aguardar algum tempo após o curso da antibioticoterapia, pois os medicamentos com esse efeito afetam adversamente a espermatogênese e a qualidade do líquido seminal.
  • Após o tratamento, o paciente deve esperar até que seu esperma seja atualizado. Normalmente, os espermatozóides defeituosos são eliminados por células assassinas especiais - espermatophages. Porém, no contexto da antibioticoterapia, os espermatozóides são danificados após o seu controle, então há uma chance de fertilizar uma célula feminina com espermatozóide defeituoso. Uma atualização completa da semente leva pelo menos 72 horas. É quanto você precisa esperar após o tratamento para evitar problemas.

Se a inflamação prostática é complicada pelo desenvolvimento de problemas eréteis, recomenda-se que os pacientes tomem Impazu, Spray M-16, Maca Peruana, etc.

Com o efeito da prostatite na fertilidade de ambos os parceiros, tudo fica claro, mas, no entanto, qual é a probabilidade de engravidar de um parceiro com inflamação prostática não tratada? Isso é bastante real, portanto, na presença de tal inflamação, recomenda-se o uso de contraceptivos de barreira durante o sexo.Porque essa gravidez não terminará em nada de bom. Embora as complicações se desenvolvam com a progressão da patologia, o que reduz significativamente a probabilidade de gravidez.

Gradualmente, o tecido prostático se transforma, as lesões focais se formam, um cisto prostático pode se desenvolver - tudo isso reduz seriamente a qualidade do líquido seminal. Em geral, as chances de conceber um filho dependem do tipo de prostatite, bacteriana, crônica e aguda, bem como do grau de negligência do processo inflamatório.

Antes de decidir ter filhos, os cônjuges devem entender todo o risco de tal evento, porque as bactérias penetram no corpo feminino e causam patologias congênitas, aumentam os riscos de uma ectopia, interrupção ou congelamento do feto. Prostatite crônica e concepção são completamente compatíveis, somente você deve primeiro fazer um curso de terapia.

Na forma crônica de inflamação prostática, se o espermograma for bom, as chances de gravidez são de 65 a 70%. A concepção, em uma forma crônica da doença, ameaça seriamente a saúde do feto e da própria mãe e, mesmo após a terapia, permanecem os riscos de desenvolver consequências perigosas.

Prostatite bacteriana crônica torna a concepção quase impossível. Com esta doença, os casais costumam tentar ter um bebê, mas suas tentativas não são bem-sucedidas. Mesmo o tratamento adequado reduz significativamente as chances de gravidez, o que está associado aos efeitos negativos dos agentes bacterianos.

Se a inflamação bacteriana da próstata for aguda, há muitas chances de recuperação, portanto, a gravidez após a terapia apropriada ocorre, via de regra, sem problemas.

Lesões agudas na glândula afetam negativamente o trabalho de todo o sistema geniturinário. A patologia é acompanhada de manifestações sintomáticas vívidas, portanto, é quase impossível perdê-la. Durante o desenvolvimento do processo inflamatório, os processos espermatogênicos são interrompidos, a qualidade do fluido seminal se deteriora. Massas purulentas aparecem na composição do fluido seminal, devido às quais a probabilidade de fertilização cai para 15%.

Alguns patógenos que causam prostatite podem ter um efeito auto-imune, causando o desenvolvimento de infertilidade masculina irreversível. A inflamação prostática aguda não infecciosa provoca congestão pélvica baixa e falta de suprimento sanguíneo, o que posteriormente leva à disfunção da glândula.

Em geral, a concepção com o desenvolvimento de danos na próstata é bem possível, no entanto, é recomendável que você se submeta a uma terapia qualificada primeiro. Após um curso de antibioticoterapia adequada, as funções reprodutivas devem ser restauradas. Somente após a reabilitação completa, o desaparecimento dos sintomas patológicos e a normalização dos processos pélvicos baixos é que um homem pode pensar em crianças.

Também será útil fazer um espermograma, de acordo com os resultados dos quais o especialista será capaz de determinar com precisão a condição do aparelho reprodutor masculino. Se um homem aborda a questão da reabilitação corretamente, come alimentos saudáveis, respeita o regime de descanso e trabalho e leva uma vida ativa, então não deve haver obstáculos para uma vida e concepção sexuais completas.

As perguntas sobre se é possível engravidar com prostatite dizem respeito a homens e mulheres. Com um curso prolongado do processo inflamatório na próstata, há uma alta probabilidade de que funções importantes do sistema geniturinário sejam prejudicadas. Tais mudanças podem levar à infertilidade.

As mulheres geralmente se interessam pelos médicos sobre a possibilidade de engravidar se o marido tiver prostatite crônica. Uma doença nesta forma não exclui a possibilidade de concepção, embora seja muito pequena. Para a esposa e o bebê, a doença do marido não representa uma ameaça específica.

Prostatite crônica e concepção é um tópico quente que os principais especialistas estão estudando. Eles conseguiram descobrir que a gravidez de um homem com esse diagnóstico é possível. Mas você precisa entender que, no momento da relação sexual, o cônjuge corre o risco de receber uma infecção do marido se a doença for causada por microflora patogênica. Há também um alto risco de infecção fetal.

Devido ao fato de que a inflamação da próstata pode ser perigosa para uma mulher e um bebê ainda não nascido, um casal deve evitar uma gravidez não planejada. Se os cônjuges não seguirem essa regra, poderão esperar consequências desagradáveis, a saber:

  • Gravidez ectópica
  • Congelamento fetal.

O efeito da prostatite na concepção de uma criança pode ser negativo. De fato, durante a transmissão da infecção, uma mulher corre o risco de ser infectada por fungos e bactérias. No momento da gravidez, o sistema imunológico começará a reagir bastante acentuadamente à microflora patogênica. Como resultado, uma mulher sofrerá toxicose grave por um longo tempo.

A possibilidade e o resultado da concepção dependem diretamente de vários desses fatores:

  1. Quando os cônjuges conseguiram conceber um feto - antes ou após o tratamento,
  2. Por que razões a próstata do homem ficou inflamada,
  3. Como o processo inflamatório afeta o trabalho do sistema geniturinário.

Após a gravidez, você deve marcar imediatamente uma consulta com um especialista. Ele observará o desenvolvimento do feto ao longo do período.

Para a questão de saber se é possível conceber uma criança com prostatite, a resposta será sim. Isso é apenas a gravidez não pode ser o melhor caminho. Uma das complicações mais perigosas nesse caso é o congelamento do feto. A violação ocorre como resultado do patógeno que entra no corpo feminino. Se um homem é diagnosticado com prostatite, isso pode acontecer por culpa de mutações no espermatozóide, bem como sua degradação.

É fácil entender se a prostatite afeta a concepção de uma criança. A consequência dessa gravidez pode ser não apenas um congelamento fetal, mas também um aborto espontâneo. Ocorre nos estágios inicial e final.

Na prostatite aguda ou crônica, você pode conceber uma criança, mas essa gravidez geralmente é ectópica. Esta condição é muito perigosa para uma mulher. Se medidas urgentes não forem tomadas, ocorre uma ruptura das trompas de falópio, que leva à morte. A gravidez ectópica é causada por esses fatores:

  1. Mudando a estrutura dos órgãos genitais,
  2. A mudança na densidade da microflora do sistema reprodutivo,
  3. Motilidade espermática baixa.

O ovo pode ser fertilizado enquanto estiver dentro da trompa de Falópio. Para evitar consequências negativas, os médicos enviam uma mulher com diagnóstico de gravidez ectópica a uma operação para remover o feto.

Para minimizar o impacto negativo do processo inflamatório na próstata na concepção e saúde da criança, os seguintes erros devem ser evitados:

  • Para se engajar na concepção enquanto estiver tomando medicamentos prescritos para prostatite crônica,
  • Sem consultar o seu médico, escolha uma data de concepção,
  • Tentando engravidar recusando medicamentos.

Se as recomendações de um especialista forem seguidas, a gravidez com prostatite deixará de ser um problema sério para os cônjuges.

Com prostatite, você pode tentar engravidar. Mas, ao mesmo tempo, é necessário aderir às recomendações relacionadas ao planejamento da concepção. Graças a isso, a gravidez passará sem problemas e as crianças serão protegidas contra infecções e outras condições dolorosas.

O planejamento da gravidez deve começar com um exame urológico de um homem com prostatite. Não será supérfluo fazer um espermograma. Este procedimento é obrigatório se antes o casal teve um aborto espontâneo ou um congelamento fetal. A análise permitirá que você saiba o quanto o esperma é viável e ativo.

O planejamento da gravidez deve consistir em várias etapas importantes:

  1. Testes - exame ultrassonográfico dos órgãos pélvicos, estudo da secreção prostática e níveis hormonais,
  2. Discutindo a probabilidade de concepção e determinando o momento ideal para o casal iniciar esse processo,
  3. Um homem em tratamento de prostatite. Durante a terapia, o paciente deve ser submetido periodicamente a testes que ajudam a rastrear mudanças positivas após o curso,
  4. Aguardando a renovação do esperma após tomar antibióticos e outros medicamentos que podem afetar sua qualidade.

Preparar-se para a concepção é um processo importante. Sem ela, não há garantia de que a gravidez ocorra e prossiga sem complicações. Portanto, os cônjuges devem ser responsáveis ​​por esses problemas se planejarem se tornar pais de um bebê saudável no futuro.

Mesmo especialistas experientes não serão capazes de dizer com certeza se é possível ter filhos com prostatite crônica para um paciente específico. Para obter a resposta correta, o médico precisa estudar o quadro clínico da doença em detalhes, bem como descobrir como a terapia atuará no homem.

Devido ao fato de a prostatite levar à infertilidade, não apenas os homens mais velhos, mas também os jovens ficam preocupados com sua própria saúde. Esta complicação é geralmente observada com uma forma infecciosa de inflamação. Diagnóstico de infertilidade com medo de ouvir muitos pacientes. Os sintomas poderão alertar sobre o desenvolvimento de uma complicação tão séria:

  • Deterioração geral
  • Dores constantes de natureza puxando ou cortando no abdome inferior,
  • Ejaculação precoce,
  • Enfraquecendo uma ereção,
  • Dor durante a intimidade.

Se um homem notou esses sintomas, ele precisa informar urgentemente um especialista sobre eles. Nesse caso, você não pode atrasar a visita a um urologista, pois o processo inflamatório na próstata se desenvolve rapidamente. Os sintomas acima são atribuídos ao estágio inicial de infertilidade. Se um homem planeja ter filhos no futuro, ele precisa iniciar imediatamente o tratamento para a inflamação.

Qual é o perigo da concepção com inflamação da próstata?

Em alguns casos, ainda é possível conceber uma criança com prostatite. No período de regressão da doença, a probabilidade de concepção do bebê é bastante grande. Infelizmente, a gravidez pode terminar em aborto. Embora o sexo e a prostatite estejam interconectados, é melhor evitar a intimidade na forma aguda. Outra opção é o uso de contraceptivos de barreira durante o sexo. Patógenos e toxinas de um homem doente provocam tais patologias no corpo feminino:

  • inflamação ovariana
  • obstrução das trompas de falópio,
  • inflamação da glândula bartholin,
  • endometrite.

Muitas vezes, a gravidez com prostatite termina em fracasso. Uma doença muito perigosa de natureza infecciosa. Uma mulher pode perder um bebê, dar à luz um bebê com patologias. Você precisa se lembrar disso ao fazer a pergunta sobre como a prostatite afeta a concepção de um bebê. Devido à infecção, o risco de penetração de várias bactérias no feto é grande, o que leva à falha da gravidez.

Inflamação e concepção da próstata

Muitas pessoas estão preocupadas com a questão de saber se é possível conceber uma criança com prostatite em um homem. Na maioria dos casos, a potência da prostatite é reduzida, a capacidade de fertilização do esperma é prejudicada. Com um longo processo inflamatório, associa-se a infertilidade temporária, que, com a abordagem correta, é tratada com sucesso.

A resposta para a questão de saber se é possível engravidar com prostatite será positiva. O resultado pode ser uma gravidez ectópica ou congelada. A condição ameaça a vida de uma mulher, portanto prostatite e gravidez são conceitos incompatíveis.

Infertilidade brevemente

A infertilidade é observada com prostatite, como regra, com formas avançadas da doença. A próstata perde sua função, a produção de esperma é suprimida. Você deve saber que a prostatite em homens e a gravidez são contra-indicadas. Mesmo que a infertilidade temporária não ocorra, a qualidade do esperma é prejudicada. Quando uma violação da função reprodutiva ocorre como resultado da prostatite, a terapia competente ajuda a eliminar completamente o problema.

Como evitar problemas

No futuro, se o cônjuge tiver inflamação crônica da próstata, a fim de evitar consequências perigosas e a penetração da infecção no útero, é recomendável fazer sexo usando contracepção de barreira, ou seja, preservativos. Mesmo que a criança não seja infectada, a prostatite bacteriana do cônjuge pode causar cistite ou candidíase em uma mulher grávida, o que é extremamente indesejável para a gestação. Também a proximidade negativa sem preservativo pode afetar o próprio paciente. Tais relações sexuais estão repletas de desenvolvimento de exacerbações.


Então, uma mulher pode conceber um parceiro de um paciente com prostatite? Sim, é provável que tal concepção, mas para excluir patologias fetais, você precise se submeter a um exame, discuta o planejamento da gravidez com um reprodutologista. A maior ameaça à gravidez é a prostatite viral, especialmente com uma infecção de afta. Com essa inflamação, engravidar é especialmente perigoso, o que significa que é indesejável. Se a prostatite for exacerbada, você precisará ser tratado com um estado de remissão completa, restaurar a espermatogênese e depois tentar conceber.

Pode haver crianças com prostatite crônica?

Muitos estão interessados ​​em perguntas: "Posso ter filhos com prostatite crônica?" ou "Prostatite crônica e concepção estão interconectadas?" Com prostatite crônica, você pode conceber uma criança. Porém, o início da gravidez depende da etiologia de sua ocorrência, da duração do curso, do grau de dano à próstata pelo processo inflamatório.

Na fase de planejamento da gravidez, é necessário fazer um exame do sistema genito-urinário e passar no teste de fertilidade. A prostatite nos estágios iniciais praticamente não afeta a qualidade e a concepção dos espermatozóides em geral, no entanto, à medida que o processo inflamatório se desenvolve fertilidade homens estão declinando.

O que fazer se a gravidez não ocorrer?

No estágio do planejamento da gravidez, os dois parceiros devem passar por um exame completo do corpo.

Para que você não se importe com o problema prostatite crônica e infertilidade, devem ser registrados em um centro especial de planejamento familiar.

Lá, a questão será considerada, tanto sob diferentes ângulos quanto em conjunto.

Homem com prostatite crônica deve sempre consultar um urologista-andrologista, que o nomeará testes especiais para determinar a capacidade de fertilização.

Desta maneira prostatite crônica afeta a função sexual e reprodutiva. A vida sexual estável é a base para o tratamento da PC; portanto, os distúrbios sexuais devem ser abordados em tempo hábil - médica e psicoterapêuticamente.

At prostatite crônica as crianças, no entanto, precisam ser submetidas a um exame completo do corpo na fase de planejamento; é melhor fazer isso nos centros de planejamento familiar.

A importância do tratamento

Se você seguir rigorosamente todas as prescrições do médico, o efeito da prostatite na concepção será minimizado e você poderá ter um filho há muito esperado.

Assim, examinamos em detalhes se a prostatite afeta a concepção de uma criança. Como evitar uma doença desagradável? Antes de tudo, vale a pena notar que um homem precisa excluir sexo desprotegido. Em seguida, você precisa ir ao hospital, passar por um exame completo e um curso de tratamento. Para excluir a penetração de bactérias na vagina de uma mulher, você deve fazer um curso completo de terapia e, durante o tratamento, é melhor evitar relações sexuais ou proteger-se cuidadosamente com preservativos.Essa é a única maneira de eliminar a probabilidade de desenvolver complicações e subsequentemente conceber uma criança saudável.

Gravidez grave e inflamação da próstata

Então, o que você precisa saber sobre isso? A prostatite e concepção crônicas são um problema muito sério, pois são acompanhadas por sintomas pronunciados, danos extensos aos órgãos internos e recaídas constantes. Segundo os médicos, é muito perigoso ter filhos neste caso, portanto, você deve pensar no herdeiro somente depois de passar o curso completo do tratamento. Como no caso da forma usual de patologia, a concepção permanece possível, mas as tentativas devem ser feitas somente após o tratamento e a reabilitação.

Como mostram as estatísticas médicas, se a inflamação não afeta mais de 60 a 70% dos tecidos moles da próstata, as chances de ter um bebê são bastante altas. Mas, ao mesmo tempo, é necessário levar em conta o fato de que, mesmo depois que o homem se recuperou completamente, permanece a ameaça de que seu esperma possa afetar adversamente a concepção, o que levará a aborto espontâneo, desenvolvimento fetal e gravidez ectópica. Portanto, o planejamento deve ser realizado sob rigorosa supervisão médica.

Prostatite bacteriana

Como se manifesta e qual é a sua característica? Essa forma da doença é muito perigosa, pois, na ausência de tratamento oportuno e adequado, pode evoluir para crônica, na qual a concepção se torna impossível. Ao mesmo tempo, na maioria dos casos, não é mais possível resolver o problema, de modo que os cônjuges só podem adotar o filho. Não é incomum que, nesse contexto, os parceiros não resistam à pressão psicológica e a família se desfaça.

A inflamação infecciosa da próstata também é perigosa porque é muito difícil de tratar. Mas se o paciente recorrer ao urologista quando suas manifestações clínicas ainda não são muito pronunciadas e o dano causado aos tecidos moles por bactérias não é tão extenso, a patologia pode ser derrotada e os cônjuges podem conceber um filho.

Inflamação aguda da próstata

Com inflamação muito grave, todo o sistema urogenital começa a funcionar incorretamente. Ao mesmo tempo, sintomas pronunciados são observados, o que é simplesmente impossível não notar.

Na maioria das vezes, os pacientes reclamam do seguinte:

  • dor intensa e ardor na uretra,
  • micção involuntária
  • Temperatura corporal ligeiramente elevada
  • impurezas do sangue e pus na urina e sêmen,
  • próstata aumentada.

Como resultado dos efeitos negativos das bactérias masculinas, podem surgir doenças auto-imunes, que em quase cem por cento dos casos levam a infertilidade incurável. Além disso, nesse contexto, ocorrem processos estagnados e o trabalho da próstata é interrompido. Assim, a prostatite crônica afeta muito significativamente a concepção. Devido ao fato de que essa forma da doença é causada por microorganismos patogênicos, é uma das mais complexas e perigosas. Portanto, não é recomendável adiar demais o recurso para o hospital.

Os principais métodos de terapia

Como observado anteriormente, a prostatite e a concepção são muito perigosas, uma vez que traz riscos altos à saúde e à vida não apenas do feto, mas também da futura mãe. Portanto, antes de planejar a gravidez, você precisa se submeter a um tratamento. O que será, só pode ser dito por um especialista em perfil, com base no quadro clínico do paciente e na gravidade da doença. No entanto, na maioria dos casos, leva de 1 a 3 meses para se recuperar totalmente.

O programa de tratamento inclui o seguinte:

  • tomar antibióticos, antibacterianos e analgésicos,
  • exercícios físicos
  • eletroterapia
  • nutrição adequada.

Além disso, os pacientes são aconselhados a abandonar os maus hábitos e a minimizar o uso de alimentos muito oleosos e picantes.

Conclusão

O nascimento de um filho é o que todo casal espera há muito tempo. No entanto, devido a vários fatores, a gravidez pode não ocorrer por um longo período de tempo. Uma das causas mais comuns é a inflamação da próstata. Além de problemas de concepção, essa doença pode levar a complicações graves e até ao desenvolvimento de câncer. Portanto, é muito importante que cada pessoa monitore sua saúde e, em caso de primeira suspeita de prostatite, consulte imediatamente um médico. A duração e o sucesso de uma recuperação completa dependem da rapidez com que o tratamento é iniciado.

Deixe O Seu Comentário